Temos problemas com as imagens do nosso site. Estamos a trabalhar para o resolver o mais rapidamente possível. Pedimos desculpa por qualquer inconveniente causado.

Um menu ao estilo da “dieta mediterrânica” traz indubitáveis benefícios para a saúde. Baseia-se em gorduras monoinsaturadas presentes no azeite, no consumo de peixe, especialmente peixe oleoso, uma elevada presença de vegetais como frutas, legumes, leguminosas e frutos secos; pão e outros cereais, muitos deles integrais. Tudo rico em vitaminas, minerais, fibras vegetais, antioxidantes e hidratos de carbono complexos. Cada prato é temperado com especiarias naturais como alho, cebola, orégãos e pimenta.

No estilo mediterrânico é raro consumir carnes vermelhas como carne de porco, vaca ou borrego, açúcares simples ou alimentos refinados, bem como as perigosas gorduras saturadas e trans, membros frequentes da nociva dieta “ocidental”.

ENSINO MEDITERRÂNICO

O Mediterrâneo é uma das áreas mais turísticas e amadas do mundo. O clima quente e o mar que banha as suas costas são a maior atracção para muitos. Oferece uma gastronomia e culturas capazes de fornecer os alimentos mais saudáveis em qualidade nutricional. As primeiras referências científicas a uma “dieta mediterrânica” são o ano de 1948, quando se estudou o estilo de vida dos habitantes da ilha de Creta, no Mar Mediterrâneo, poderia encontrar-se neles uma baixa incidência de doenças cardiovasculares, tais como ataques cardíacos e mortes resultantes de doenças vasculares do coração e do cérebro e uma maior esperança de vida.

Desde então até hoje tem sido possível estabelecer uma associação de causa e efeito com o tipo de alimentos consumidos em todos os países da bacia mediterrânica e a saúde dos seus habitantes. Em 2007, a dieta mediterrânica foi proposta para inclusão na lista do Património Cultural Imaterial da Humanidade da UNESCO. A Organização Mundial de Saúde e outras associações médicas de prestígio mundial, recomendam-na actualmente como um exemplo de dieta a seguir a nível mundial.

VANTAGENS ÚTEIS

A dieta mediterrânica é muito variada e saudável, e beneficia directamente o corpo. Comer bem, seguindo este estilo, é necessário para prevenir o desenvolvimento de doenças cardiovasculares, artérias, fígado, rins e outros órgãos, incluindo o cérebro. Também nos mantém jovens, porque contém vitaminas, minerais e antioxidantes suficientes para este fim. Ao contrário do que acontece com outros hábitos alimentares pouco saudáveis, a dieta mediterrânica é o tipo de alimento necessário para viver sentindo-se bem. Não é agressivo, não o faz ganhar peso e não tem absolutamente nenhuma deficiência nutricional ou alimentos pouco saudáveis.

p>A dieta mediterrânica é rica em frutas e vegetais. Contêm elevadas quantidades de antioxidantes e vitaminas A, C, E, B complexo e beta-caroteno e vários minerais como o magnésio ou o crómio, todos eles protectores da integridade saudável dos vasos sanguíneos. Estes alimentos nutritivos, tais como tomates, cenouras, beterrabas e vegetais de folhas verdes também têm propriedades anti-inflamatórias que promovem uma circulação sanguínea adequada dentro dos vasos sanguíneos.

Num estudo publicado nos Annals of Internal Medicine e realizado na Universidade de Harvard e no Brigham and Women’s Hospital em Boston, as mulheres que consumiam regularmente a dieta mediterrânica após os 70 anos de idade tinham mais probabilidades de não terem declínio no funcionamento físico, na saúde mental ou nas capacidades de pensamento. Foram classificados como “idosos saudáveis” em relação àqueles que não seguiram o padrão alimentar mediterrânico de forma adequada ou não seguiram de todo o padrão alimentar. Isto também é verdade para os do sexo oposto.

UM EXEMPLO MENU

Variações saudáveis podem ser feitas de acordo com o país, preferências ou possibilidades.

Como o pequeno-almoço, uma fatia de torrada integral com rodelas de tomate, um copo de leite desnatado ou sumo de laranja.

Ao almoço, uma fruta como a fruitbomba ou a banana e um iogurte caseiro sem gordura com uma pequena dentada de filete de claria ou outro peixe.

Um lanche de 2 ou 3 bolachas de cereais integrais e um copo de leite desnatado

Ao almoço, uma salada fresca com tomate, cebola, massa e alface ou uma salada de leguminosas. Assim como um pedaço de frango ou lombo bem seco ou um ovo cozido com uma fruta inteira.

Ao jantar, um sumo natural frio

DESPESAS MEDITERRÂNEAS

Estufado de legumes e legumes

Lista de ingredientes:

– 100 gramas de grão de bico cozido

– 100 gramas de feijão branco cozido

– 100 gramas de lentilhas cozidas

– 400 gramas de abóbora sem sementes (pode-se manter a casca)

-. 1 cebola média

– 4 ou 5 dentes de alho

– 1 cenoura

– 2 tomates

– 1 folha de louro

– 1 colher de chá de pimento vermelho doce

– 1,5 litros de caldo de aves ou vegetais desengordurados. Para a desengordurar, prepará-la na noite anterior e no dia seguinte retirá-la do frigorífico e remover a gordura sobrenadante com uma colher

– Azeite virgem extra

– Pitada opcional de sal

– Pimenta a gosto

– Processamento:

– Esvaziar as leguminosas, passar debaixo de água fria e reservar.

– Corte a cebola em tiras de juliana, pique o alho, descasque e corte a cenoura em fatias, e corte o tomate em pequenos quadrados.

– Numa caçarola faça o molho com o azeite extra virgem. Acrescentar a cebola, cenoura, alho e tomate. Deixe-o caramelizar, e uma vez feito, passe-o através do misturador

– Adicione a pimenta vermelha ao molho, cozinhe por mais alguns minutos e adicione os legumes. Depois adicionar o caldo de aves ou vegetais, adicionar os vegetais e a folha de louro, e deixar ferver.

– Deixe ferver durante 25 minutos e…

Coma tudo!

Beringelas com carne de frango

Existem muitas variações desta receita saudável. Todos fazem o que mais gostam.

Esta receita de beringela é um clássico da cozinha italiana.

Ingredientes:

– 3 beringelas de tamanho médio com pele limpa e firme

– 1 tigela de molho de tomate caseiro, preparado com um bom sofrito

– 100 gramas de carne de frango moída em casa

– Pitada de sal opcional

– 1 ovo e um salpico de leite desnatado

– Azeite virgem extra

– Algumas folhas de manjericão fresco

Processamento

– Pré-aquecer o forno a 180º.

– Cortar as beringelas já limpas mas não descascadas em fatias de cerca de meio centímetro de altura. Deixá-los num escorredor durante 20 minutos para libertar líquido e não amargo. Depois secar com papel de cozinha.

– Assar as fatias de beringela numa frigideira com um pouco de azeite de ambos os lados até estarem cozidas e levemente douradas. Colocá-los em papel absorvente.

– Numa assadeira colocar uma camada de molho de tomate, colocar uma fatia de beringela em cima e cobri-la com a poção de frango.

– Podemos adicionar algumas folhas de manjericão nesta altura, rodas de tomate e outra roda de beringela em cima.

– Bata um ovo com um salpico de leite e misture com o que sobrou da mistura.

-Com esta mistura cubra a camada superior da beringela e coloque no forno, com o calor de cima e de baixo, até vermos que a superfície ficou uniformemente dourada. Levará cerca de 5 a 10 minutos.

Serve quente e estaladiço.

Salada de grão de bico estilo grego

Esta receita de salada de grão de bico estilo grego é fresca e muito mediterrânica. É um prato muito nutritivo servido fresco e pode ser acompanhado com um molho de iogurte caseiro não gordo muito especial.

Ingredientes:

– 400g de grão de bico já cozido

– Um pepino médio

– Um punhado de azeitonas sem caroço, opcional

– Salsa picada e menta

– Para o vinagrete: 3 partes de azeite virgem extra, 1 parte de sumo de limão e pimenta.

-P>Preparação:

– Lavar o grão de bico uma vez cozido e colocá-lo bem drenado num recipiente adequado.

– Adicionar o pepino cortado em pequenos pedaços, com a sua casca se desejado, e as azeitonas.

– Para preparar o vinagrete misturar muito bem todos os ingredientes e regar a salada com eles. Deixar repousar pelo menos algumas horas no frio antes de servir.

– Pode acompanhar a salada com um iogurte sem gordura, batido com sumo de limão, pimenta e um toque de menta picada.

– Ao servir, adicionar a salsa picada e a menta para que não percam o seu aroma. Dá-lhe um toque muito fresco.

– É colocado num prato de molho para cada comensal para o servir no seu prato.

Servido frio é delicioso.

Massas de sardinhas salteadas com pimentos ao estilo mediterrânico

Esta receita de sardinhas salteadas com pimentos é preparada ao minuto com ingredientes simples. Faz um prato leve e pode acrescentar-lhe uma reviravolta asiática.

Ingredientes:

– 600g de sardinha picada

– 1 cebola cortada em tiras

– Meio pimento vermelho cortado em tiras, e a mesma quantidade de pimento verde

– 3 ou 4 dentes de alho picados

– 4 ou 5 colheres de sopa de azeite

– Pitada de sal, opcional

– Pimenta moída a gosto

– Molho de soja

– Sementes de sésamo tostadas

– Sementes de sésamo

Prep:

– Saltear a cebola, o alho e os pimentos no óleo em lume médio-alto para que sejam cozinhados, mas al dente.

– Adicione sal e pimenta quando estiverem prontas, pois caso contrário a cebola libertará demasiado líquido e cozinhará em vez de saltear.

– Adicione as sardinhas e salteie por um minuto sem tocar em demasia, tem de mover a frigideira e não as sardinhas para que não se desfaçam.

– Adicionar algumas pitadas de pimenta moída.

– Quando estiver pronto, porque deve ser pouco feito, remover.

– Servir na altura polvilhado com sésamo.

– É importante que os pedaços de sardinha estejam bem secos porque se libertarem líquido na frigideira endurecem. Para isso deve colocá-los a escorrer num escorredor durante algum tempo antes de os preparar e secá-los com papel de cozinha, se necessário.

Se quiser dar um toque ‘asiático’ a este prato saudável, adicione um pouco de molho de soja e um pouco de gengibre ralado

Salada de abóbora, tomate e claria com menta

Esta salada de abóbora e tomate com claria pode ser preparada em poucos minutos e é uma proposta fresca e leve como entrada ou para o jantar. O segredo do prato é o vinagrete de menta e limão que acrescenta muita frescura e dá um toque original e diferente.

Ingredientes:

– ½ libra abóbora cozida sem sementes

– 2 tomates bem maduros médios, mas firme

– 4 colheres de sopa de grãos de milho cozidos

– 1 raminho de hortelã

– 150 gramas de massa de claria

– 8 colheres de sopa de azeite extra virgem

– Sumo de meio limão

– Pitada opcional de sal

– Pimenta moída a gosto

Preparar:

– Cortamos a abóbora em fatias finas, com a sua casca se desejado, e deixamo-la descansar num escorredor enquanto continuamos com a receita.

– Cortar o tomate nas fatias mais finas possíveis.

– Para preparar o vinagrete, cortar finamente a hortelã e adicionar o óleo e a pimenta, misturando bem.

– Numa tigela adequada, colocar as fatias de abóbora alternando com as fatias de tomate.

– Ao servir, verta o vinagrete e sirva imediatamente.

– É importante que a hortelã seja recém cortada no momento de servir para manter o seu agradável aroma, frescura e sabor.

– Ao servir, verta o vinagrete e sirva imediatamente.

– Ao servir, verta o vinagrete e sirva imediatamente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *