Sterces. {Zayn Malik}

I:

Texas, E.U.A.

Precisamos do melhor que eles têm”

Simon Cowell, representante legal da maior boyband do planeta,

São todos perfeitos. –

Sterces foi uma empresa que treinou os melhores guarda-costas do mundo. Os seus serviços eram muito exclusivos, e realmente caros. Era uma empresa clandestina, e poucas pessoas conheciam realmente os seus métodos.

Mas One Direction tinha um problema. E Sterces era a sua solução.

Os cinco músicos tinham sido ameaçados de morte, por um Sr. X, cuja identidade ninguém conhecia. Ele tinha ameaçado atacá-los num dos maiores concertos da sua, por enquanto, curta carreira: 3 de Dezembro, no Madison Square Garden, a maior arena do planeta.

P>P>Pelaqueles que não sabiam ao certo se este Sr. X os ia atacar ou não, Simon decidiu não correr riscos.

– Sem dúvida que são todos bons, mas preciso do melhor,

repetiu, quase perdendo a calma.

Em contraste, a directora, riu-se. Foi um riso seco e sem graça.

-Elena,

ele chamou. O seu assistente, aproximou-se dela. – Traga-me o número 8654.

Os cinco cantores viram-na literalmente esgotar-se e falar para um pequeno microfone que usava à volta do colarinho da camisa. Após alguns minutos regressou, com uma rapariga vestida com uma tampa de tanque e perneiras que se adaptavam às suas pernas delgadas. A rapariga era bonita, mas o seu sorriso era malévolo.

Louis Tomlinson pensou, correctamente, que esta rapariga ia arranjar-lhes problemas.

Niall Horan, achou a rapariga gira.

Harry Styles, ainda sem tirar os olhos da secretária, que não estava cansada ou com um ar cansado da corrida.

Liam Payne, estava a ouvir atentamente o gerente do Sterces, que se lançou numa descrição de quais seriam as funções do seu novo guarda-costas.

E, finalmente, Zayn Malik, estava a olhar para a rapariga. Ou melhor, ele estava com o olhar dela desde que ela não tinha parado de o observar desde que ele entrou, ainda com aquele sorriso diabólico pintado no rosto dela.

-…e por último, ela só pode obter uma coisa de vocês. Ou seja, ela colocará mais uma cláusula no seu contrato. Qual será essa condição, querida?”

A directora perguntou, procurando pela primeira vez a loira que, sem olhar para longe da morena, respondeu:

quero-o,

p>p>disse ela apontando para ele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *