Processo Natalia Mellman: absolvição de ex-polícia anulada e ordenado novo julgamento

Agora, segundo a imprensa local e fontes judiciais locais, Panadero deve ser novamente julgado por um tribunal diferente que o absolveu após a decisão da Câmara III do Tribunal de Cassação Criminal que anulou essa decisão.

Cassação descrita como “arbitrária” a selecção de testemunhos que fizeram o COT n.º 4 e também indicou que relatórios de perícia tinham sido omitidos.

O Ministério Público e o queixoso tinham recorrido da medida do COT n.º 4, que nas últimas horas foi favorável e foi admitida pelos juízes Ricardo Maidana e Fernando Luis Maria Mancini.

No ano passado o COT nº 4 considerou que não podia provar a co-perpetração de Panadero e absolveu-o.

Panadero não tinha feito parte do primeiro julgamento no qual os agentes da polícia Ricardo Suarez, Oscar Echenique e Ricardo Anselmini foram condenados a prisão perpétua em Setembro de 2002 pelos mesmos crimes, uma vez que tinha sido dispensado antes da elevação a julgamento.

“Vou sair daqui com a esperança de que algo mude”, disse Gustavo Mellman, o pai da vítima, à rádio Infobrisas, acrescentando que “estamos a falar de uma decisão muito importante”

Natalia Melmann tinha 15 anos quando foi raptada a 4 de Fevereiro de 2001, na cidade de Miramar, e foi encontrada quatro dias depois violada e assassinada.

Natalia Mellman, o pai da vítima, disse à rádio Infobrisas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *