Personalização do ambiente de trabalho LXDE

Para este caso utilizaremos Lubunto. É uma distribuição GNU/Linux que toma o Ubuntu como base e adopta o ambiente de trabalho LXDE, para se tornar um sistema leve ideal para computadores com poucos recursos.

LXDE pode ser instalado em outras distribuições e algumas já o têm integrado como ambiente padrão: SparkyLinux por exemplo e Debian.

Embora alguns utilizadores não se importem com a sua aparência, há outros que o fazem e é para aqueles utilizadores novos no GNU/Linux que vamos dedicar este pequeno tutorial sobre como personalizar o Lubuntu ou qualquer distro em particular que utilize o ambiente LXDE, como no meu caso eu uso Debian.

Instalar e aplicar temas

Bem para começar, vamos directamente para a nossa pasta /home/utilizador

Após estarmos aqui, pressionamos a combinação de teclas Ctrl + H para mostrar as pastas escondidas (utiliza-se a mesma combinação para as voltar a esconder). Agora criamos 2 pastas: uma chamada .themes e uma chamada .icons
Abrir o nosso navegador e ir à página Gnome-Look, mas também pode visitar a página Deviantart para procurar temas.

There we will find a variety of desktop themes, icons and pointers, and other things. LXDE utiliza bibliotecas GTK2 (isto aplica-se apenas a temas ambientais, não a ícones) e é nessa secção que procuraremos o tema que mais gostamos. No meu caso, Adwaita Dark como tema ambiental, o tema do ícone Papirus e o ponteiro chamado Pulse Glass.
Quando descarregamos os ficheiros, descomprimimo-los e movemos as pastas para as que criámos em /home. O tema ambiente para a pasta .themes, e os outros 2, os ícones e o ponteiro, para .icons

Após fazermos isso, vamos ao Menu>Preferências>Customize Appearance and Behavior

No separador Controlo, aparece a lista de temas que instalámos.
Seleccionamos e notamos que nos dá uma prévia de como será o tema.

Agora clique em Aplicar.
Vamos com ícones, e para isso clicamos no separador Tema Ícone

E tal como em Temas, procuramos o pacote de ícones que copiámos e aplicamos. Agora vamos ao Mouse Cursor para seleccionar o tema do ponteiro e aplicá-lo.

La terminar com o separador Window Border e encontrar um que nos agrade ou se ajuste ao tema. Geralmente alguns temas já incluem um para a margem da janela (dentro da pasta de temas vem um chamado openbox que traz as margens), mas se o tema não o incluir, podemos procurá-lo separadamente e colocá-lo na pasta .themes
Podemos procurar esses temas específicos, no motor de busca da página, digitando openbox. Vou tentar um chamado CathexiS Suite.

Aplicamos e podemos ter as nossas primeiras impressões.

Configurações do Painel

Agora, no painel, clicar com o botão direito do rato e seleccionar Definições do Painel.
Em Geometria tem as opções para mover o painel para onde achar conveniente, o tamanho do painel e as margens.

No separador seguinte, Appearance, podemos alterar o fundo do painel.

Vou verificar a opção Cor Sólida (com opacidade) e seleccionar preto para corresponder ao tema.

Vamos verificar a opção Opacidade, dar um toque de transparência ao painel e depois acertar OK.

Mudar papel de parede.

Agora para o papel de parede, descarregamos uma imagem que gostamos, guardamo-la em qualquer pasta (eu crio sempre uma que chamo Wallpapers na pasta Images). Clicamos com o botão direito do rato no ambiente de trabalho e vamos a Preferências de Ambiente de Trabalho.

Na parte de Fundo, clicamos e navegamos até à pasta onde temos a imagem que descarregámos e clicamos em OK. No modo Wallpaper seleccionaremos a opção Stretch para preencher toda a área do monitor. Finalmente fechamos a janela.

Instalar uma Doca

Eu sempre gostei de ter as aplicações que mais utilizo à mão e para isso, instalaremos o Plank. Abrimos um terminal e escrevemos o seguinte comando:

sudo apt install plank

Então vamos ao Menu>Acessórios>Planco para o executar.

Agora se o quisermos configurar, vamos ao Menu>Executar e digitar

plank --preferences

plank --preferences

Podemos mudar os temas que instalámos para Plank, o tamanho dos ícones, um efeito de zoom quando se passa o ponteiro sobre os ícones, e assim por diante.

Como adicionar aplicações à Plank?

Bem então abrimos Menu>System Tools>File Manager Pcmanfm
Na barra de endereços tipo /usr/share/ pressione Enter e procure a pasta chamada aplicações e arraste-a para o lado esquerdo da janela, por baixo das outras pastas em /home. Isto é para ter um atalho para essa pasta e adicionar algum outro programa que instalamos no futuro.

Desse modo, acedemos a essa pasta e veremos que existem os lançadores das aplicações instaladas no nosso sistema. Basta arrastar qualquer aplicação que deseje para Plank.

Outra coisa que pode fazer é colocar a pasta /home em Plank para aceder directamente aos nossos ficheiros. O que faremos neste caso é digitar apenas na barra de endereço /home.

Notemos que existem 2 pastas e uma delas com o nome de utilizador que escolhemos ao instalar o sistema. Essa mesma pasta, tentaremos arrastá-la para a Plank e ser-lhe-á mostrada na doca, sob a forma de lista

Para que o Plank comece com o sistema acederemos ao Menu>Preferências>Aplicações por defeito para LXSession. Vamos para o separador Auto Start e junto ao botão Add digitamos @plank e depois clicamos em Add

Com isso já poderá começar a Plank juntamente com o sistema.
E é isso pessoal.

Se quiser continuar a personalizar Lubuntu pode ler o seguinte artigo sobre Compton, para conseguir efeitos de transparência e sombras nas janelas.

Editor: RioHam

P>P>Pode seguir-nos em:

Estamos aqui para o ajudar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *