PAHO reconhece municípios no Brasil, Guatemala e Honduras pela redução de casos de malária

Washington, DC, 6 de Novembro de 2019 (OPAS)- Três municípios no Brasil, Guatemala e Honduras foram reconhecidos como Campeões Contra a Malária nas Américas de 2019 pelo seu trabalho na redução de casos de malária. Os reconhecimentos foram apresentados hoje pela Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS) e seus parceiros durante um evento para o Dia da Malária nas Américas.

As experiências seleccionadas, todas elas parte da iniciativa dos Municípios Eliminando a Malária, são as seguintes:

    li>São Gabriel da Cachoeira, na Amazónia do Brasil, que reduziu para metade a elevada incidência de malária através da implementação de diagnóstico e tratamento precoces, controlo vectorial e mapeamento de casos em tempo real. A iniciativa demonstrou que a implementação adequada de ferramentas e intervenções contra a malária, com parcerias-chave e a optimização do alcance a nível dos cuidados primários, pode inverter a incidência da doença em cenários complexos, e posicionar as comunidades no sentido da eliminação da doença.

Programa Malária, São Gabriel Amazonas

/p>

a> Aprender mais aqui |Ver a história desta experiência

  • La Gomera, na Guatemala, que através de intervenções chave, tais como o reforço do acesso ao diagnóstico rápido, tratamento supervisionado, detecção reactiva de casos, e capacitação sustentada, conseguiu reduzir os casos de malária em 50% em 2018. La Gomera é um exemplo de como é possível passar do “business as usual” para uma abordagem baseada na resolução de problemas directamente nos pontos de transmissão. A colaboração com outros parceiros fora do sector da saúde, tais como igrejas, meios de comunicação social e a indústria açucareira, foi também fundamental para alcançar esta realização.

Programa Malária, La Gomera, Guatemala

a>Aprenda mais aqui |Ver a história desta experiência

  • Puerto Lempira, Honduras, por ter conseguido um decréscimo de 92 por cento nos casos de malária a partir do trabalho de uma rede de 167 voluntários treinados e do uso de tecnologias, tais como a geolocalização, para identificar surtos de malária e estabelecer estratégias de prevenção e controlo, tais como a distribuição de redes mosquiteiras, a pulverização de resíduos internos e a investigação rápida de casos. Puerto Lempira é um exemplo de como investimentos sustentados em intervenções chave, empenho e capacitação de parceiros voluntários, e utilização apropriada da tecnologia, podem abrir caminho para a eliminação da malária.

Saúde, Puerto Lempira Honduras

/p>

Saiba mais aqui |Ver a história desta experiência

Entre os três campeões deste ano, Puerto Lempira foi apontado pelo júri como um exemplo notável.

“O seu trabalho é inovador não só para a malária, mas também para outras doenças e condições que podem beneficiar da sua experiência, ferramentas e plataformas”, disse o Director Adjunto da OPAS Jarbas Barbosa durante a cerimónia de prémios.

Malária é uma doença potencialmente mortal causada por parasitas que são transmitidos às pessoas através das picadas de mosquitos infectados. Aproximadamente metade da população mundial está em risco de contrair malária, particularmente os que vivem em países de baixos rendimentos. Nas Américas, 132 milhões de pessoas vivem em zonas de risco de malária. Segundo os peritos da OPAS contra a malária, é necessária uma acção urgente para relançar a resposta global à malária, e a responsabilidade pelo desafio recai sobre os países mais afectados.

Os parceiros da OPAS/OMS na entrega deste reconhecimento incluem a Fundação das Nações Unidas, a Escola de Saúde Pública do Instituto Milken da Universidade George Washington, o Centro de Programas de Comunicação na Escola de Saúde Pública Johns Hopkins Bloomberg, o Consórcio de Saúde Global na Escola Stempel de Saúde Pública e Trabalho Social, Universidade Internacional da Florida, e a Sociedade Americana de Medicina e Higiene Tropical.

O Dia da Malária nas Américas é observado todos os 6 de Novembro para reforçar o empenho da região em eliminar a malária e prevenir o seu restabelecimento. O prémio anual Champions Against Malaria procura reconhecer esforços inovadores e comprovadamente bem sucedidos na prevenção, controlo, eliminação ou prevenção da reintrodução da malária que tenham contribuído significativamente para superar os desafios da malária nas comunidades, países ou nas Américas no seu conjunto.

Links

– Campeões Contra a Malária 2019
– Municípios Eliminando a Malária
– Malária (OPAS)
– Ver a cerimónia de entrega de prémios

Fotos

– São Gabriel da Cachoeira, Brasil
– La Gomera, Guatemala
– Puerto Lempira, Honduras

p>

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *