Os últimos dez dias do Ramadão: a protecção do fogo

Os últimos dez dias do Ramadão são os da protecção do fogo

Os últimos dez dias do Ramadão são os da protecção do fogo

Por: Magda Azzam

O Profeta Maomé, que a paz esteja com ele, disse:

“Se algum muçulmano termina o Ramadão sem ter alcançado o perdão e o bem, ele é um verdadeiro perdedor”. (Ibn Hibban e At-Tabarani)

br>> Os últimos dez dias do Ramadão são muito especiais para os muçulmanos. São os dias mais abençoados do mês do Ramadão, o mês em que o Alcorão foi revelado. Os muçulmanos acreditam que embora o Profeta Maomé, a paz esteja sobre ele, tenha sido prometido o Paraíso, nestes dez dias ele colocou mais esforço no culto a fim de se aproximar de Alá. Aisha (que Alá esteja satisfeito com ela), a esposa do Profeta, disse: “Quando os últimos dez dias do Ramadão começaram, o Profeta apertava o cinto e rezava toda a noite, e ele costumava manter a sua família acordada para rezar”. (Bukhari)

Para muçulmanos, os últimos dez dias devem ser usados para aperfeiçoar o nosso jejum e evitar tudo o que o possa quebrar. É o momento de dar mais caridade e de perdoar. É também o momento de procurar a sua alma, avaliar a nossa vida, suplicar e pedir perdão. Isto deve ser feito com sinceridade, porque se Alá aceitar as vossas súplicas, tereis as vossas más acções removidas.

A melhor altura para o fazer é na parte final da noite. Abu Hurayrah relatou que o Profeta, que a paz esteja com ele, disse:

“No último terço da noite, nosso Senhor, o Mais Glorioso, desce ao céu mais baixo e proclama: ‘Há alguém a quem me suplique a quem eu possa aceitar as suas súplicas? Há alguém que me peça alguma coisa a quem eu possa satisfazer o seu desejo? Há alguém que procure o meu perdão a quem eu possa perdoar?”” (Bukhari e muçulmano)

No último terço do Ramadão deve-se ler mais Alcorão e lembrar constantemente Alá.

Os últimos dez dias também são conhecidos pelo Itekaf (retiro espiritual). O Profeta, que a paz esteja com ele, faria Itekaf na mesquita durante estes dias, com quase nenhum sono durante esse tempo. Ithikaf requer a rendição total a Alá, é como umas férias com Ele. Passa-se o tempo a adorar Alá, a fazer mais Salat (oração), a recitar o Alcorão, a fazer Dhikr (lembrança de Alá) e duaa (súplica). Deve-se deixar os assuntos deste mundo de lado e comer e dormir na mesquita. Quem não conseguir fazer Itekaf durante dez dias, que tente fazê-lo por menos tempo, mesmo que seja uma noite ou duas.

O Laylat Al-Qadir também tem lugar nestes dez dias. O Profeta (SAWS) disse:

“Quem muçulmano rezar durante o Laylat Al-Qadr com sinceridade e fé, as suas más acções do passado serão perdoadas”

O mês do Ramadão é dividido em três terços. O primeiro é o da misericórdia, o segundo é o do taubah e do perdão, e o terceiro, os últimos dez dias do Ramadão, são os da protecção contra o fogo. É por isso que o Profeta, que a paz esteja com ele, apesar de todas as suas possíveis falhas terem sido perdoadas, durante estes dez dias ele aumentou o seu culto, especialmente à noite, e as suas boas acções.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *