Lil Wayne acusado em Miami de posse de armas como ex-condenado

U.S. rapper Lil Wayne foi acusado terça-feira em Miami de posse de armas, algo que a lei federal o proíbe de fazer por causa do seu estatuto de ex-condenado, depois da polícia ter confiscado uma arma e munições de um avião privado no ano passado.

O cantor, cujo verdadeiro nome é Dwayne Michael Carter, foi acusado de “posse de arma e munições por um criminoso condenado”, de acordo com um documento do tribunal federal de Miami. O texto refere que Carter, 38 anos, tinha uma arma e munições no passado 23 de Dezembro em Miami, apesar de ter um registo criminal por um crime anterior.

De acordo com o jornal local Miami Herald, o rapper identificou como sua uma pistola dourada que foi encontrada na sua bagagem durante uma busca efectuada num jacto privado pouco antes do Natal. Ele disse que lhe tinha sido dado como presente do Dia dos Pais.

Eles também encontraram balas, suspeitas de cocaína, ecstasy, heroína, analgésicos e quase $26.000 em dinheiro, mas ele só foi acusado pela arma. Em 2009, Carter foi condenado em Nova Iorque a um ano de prisão por posse de arma criminosa.

De acordo com o Herald, o artista cinco vezes premiado com o Grammy enfrenta até 10 anos de prisão se for condenado. Carter fez recentemente manchetes nos jornais pela sua simpatia pela saída do Presidente Donald Trump, com quem se encontrou em Outubro. Espera-se que compareça num tribunal de Miami a 11.

Carter deverá comparecer num tribunal de Miami a 11 de Dezembro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *