Leonardo Da Vinci era vegetariano

Verão aproxima-se. Em poucos dias libertamos a estação e vem a estação em que as praias e piscinas são colocadas até ao topo. E deixamos de falar de dietas porque tudo o que não foi feito até agora não tem retorno. Mesmo pessoas famosas costumavam fazer uma dieta. Foi o caso de Leonardo Da Vinci.

O artista universal permaneceu para a história como amante da natureza, e esse amor marcou a sua dieta porque Leonardo era vegetariano. A sua dieta consistia principalmente em leguminosas, frutas, vegetais, cereais e nozes, mas também abriu a porta às enguias e outros peixes, mas sempre à procura de simplicidade.

Isto pode ser lido na última biografia de Da Vinci publicada por Walter Isaacson onde recolhe o argumento que deu ao artista por não comer carne, e foi a capacidade dos animais de se moverem para evitar sentirem dor, algo que obviamente não acontece com as plantas. Ele também apresentou argumentos contra roubar as crias às suas mães e a favor do homem, como rei dos animais, para ajudar outros animais, protegendo-os…

p> Um outro detalhe que reflectiria o ambientalismo de Da Vinci pode ser visto na sua representação da última ceia, onde a cena pode ser vista uma exposição de pratos de fruta e vegetais perante os apóstolos.

A figura deste pintor, anatomista, arquitecto, paleontólogo, botânico, escritor, escultor, filósofo, engenheiro, inventor, músico, poeta e urbanista continua a fascinar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *