INDICADORES DA GESTÃO DA MANUTENÇÃO INDUSTRIAL, PARA ALCANÇAR OS SEUS OBJECTIVOS

***/p>

A medição do desempenho é um dos factores chave dentro do sistema de gestão de qualquer organização. No domínio da gestão da manutenção industrial, assegurar que as actividades de um plano de manutenção industrial foram executadas tendo em conta os resultados esperados é uma questão crucial. Isto pode ser facilitado pela utilização eficaz de Indicadores Chave de Desempenho (KPIs) rigorosamente definidos que podem medir aspectos importantes ao longo do processo de manutenção.

*Infográficos criados por vectorpouch – www.freepik.es

KPIs podem ser definidos como um conjunto de métricas que reflectem o desempenho de todas as operações, tais como eficiência, disponibilidade ou capacidade de manutenção. Para os profissionais de manutenção industrial, estabelecer, comparar e monitorizar estes KPIs através de uma solução moderna de Software de Gestão de Manutenção Assistida por Computador (CMMS) pode significar a diferença entre atingir os objectivos estabelecidos pela organização ou ficar aquém.

Usar os KPIs como caminho para a melhoria contínua

Indicadores de Desempenho Chave (KPIs) são críticos para a gestão das operações de manutenção e melhoria contínua. Através da medição e monitorização contínua destes indicadores, podemos identificar e quantificar diferentes aspectos relacionados com todas as fases envolvidas no processo, o que nos permite tirar conclusões e, através destas, dirigir os esforços de melhoria contínua.

No entanto, um grande número de empresas está insatisfeito com os seus sistemas de medição de desempenho e isto leva-as a estabelecer praticamente nenhuma decisão e mudanças motivadas pelas conclusões retiradas dos seus indicadores KPI.

Benefícios da utilização de KPIs em manutenção industrial.

A principal vantagem de identificar e monitorizar os melhores indicadores para a nossa empresa é que podemos identificar, o mais rapidamente possível, áreas de fraco desempenho e ser capazes de adoptar mudanças e implementar estratégias para inverter a situação e alcançar os objectivos que foram estabelecidos.

Por exemplo, suponha que existe uma metodologia padrão para planear ordens de trabalho que não são críticas (a máquina ainda funciona, mas o operador quer ser capaz de verificar uma possível falha antes do próximo ciclo de manutenção programado). Um KPI adequado para esta situação seria que 80% destas ordens de trabalho não críticas fossem completadas no prazo de 5 dias após a identificação do problema potencial. Então, se na revisão mensal dos objectivos, verificarmos que apenas 55% destas ordens de trabalho foram concluídas nesse período de tempo, saberemos que precisamos de tomar medidas correctivas.

O seguimento destes dados produz a abertura de linhas de melhoramento que podem levar a inúmeros benefícios como, por exemplo

    • Uma redução nos custos
    • Uma redução nas taxas de falhas e avarias
    • Uma redução no tempo de inactividade dos empregados
    • Uma execução mais eficaz do trabalho

benefícios da utilização de kpis

Grupos de indicadores KPI em manutenção

Podemos dividir os principais indicadores KPI na área da manutenção industrial em 3 agrupamentos:

1.- Os indicadores relacionados com Activos
br>>p>>br>Assets são entendidos como qualquer máquina, elemento ou instalação susceptível a tarefas de manutenção. Há um grande número de indicadores que nos podem ajudar a saber qual é o estado, desempenho ou tratamento que está a ser dado a um determinado bem.

P>Ele sublinha a importância destes dois indicadores para este grupo:

  • MTBF – “Meio tempo antes do fracasso”. Permite conhecer a taxa de fiabilidade, ou seja, a frequência com que as falhas ocorrem nesse activo.
  • MTTR – “Mid time to repair”.

2.- Indicadores relacionados com a gestão de Ordens de Trabalho
p>A sua importância é crucial, porque as conclusões que deles podemos retirar permitir-nos-ão estabelecer as linhas para um planeamento e execução mais eficazes do trabalho.

alguns exemplos seriam:

  • Contratos de trabalho correctivos concluídos no último mês.
  • Contratos de trabalho pendentes devidos na última semana.
  • Tempo médio de execução de uma ordem de trabalho

3.- Indicadores relacionados com o pessoal de Manutenção Industrial
br>>p> Se conhecer o estado das ordens de trabalho foi crucial para o planeamento, conhecer o estado e a disponibilidade dos nossos técnicos não é menos importante. Para tal, podemos fazer uso de dois tipos de indicadores relacionados com o pessoal:

  • Indicadores relacionados com o seu Desempenho: por exemplo, o número médio de ordens de trabalho fechadas por técnico por dia.
  • Indicadores relacionados com a sua Disponibilidade: por exemplo, técnicos sem ordens de trabalho atribuídas ou técnicos com sobrecarga.

br>>/p>h2>A importância de ter um software de gestão de manutenção (CMMS) para monitorizar os nossos KPIs

O primeiro passo para estabelecer critérios de melhoria é o desenvolvimento e extracção dos indicadores que melhor se adequam à nossa empresa. Para tal, teremos de analisar cuidadosamente quais os factores que influenciam mais directamente nos processos de manutenção industrial da nossa empresa.

Após termos identificado os indicadores KPI que trarão mais valor à nossa empresa, teremos de definir como serão monitorizados, porque se não forem actualizados não fornecerão informação real no momento da avaliação. É habitual ver quantas pessoas estão habituadas às suas folhas de cálculo Excel com notas, mas será que toda a informação recolhida é analisada posteriormente? Infelizmente, não há tempo suficiente para classificar, classificar e analisar toda esta informação. Portanto, de que serve recolher toda essa quantidade de informação se esta não vai ser utilizada para optimizar todo o nosso sistema de manutenção industrial?

A poupança de um Software de Gestão de Manutenção (CMMS) vai permitir-nos ter muito mais tempo para analisar a informação, porque já não será necessário classificar, classificar ou mesmo fazer anotações. Este sistema permitir-nos-á comparar dados e tê-los disponíveis em tempo real, actualizando automaticamente todos os indicadores KPI e tornando-os disponíveis a qualquer momento de uma forma clara, ordenada e visual.

Finalmente, uma vez estabelecidos os nossos indicadores KPI e dispondo de uma ferramenta que nos permita monitorizá-los e analisá-los eficazmente, teremos de identificar os sinais do processo que os afectam directamente e depois poderemos modificar estes sinais na direcção que produzam maiores melhorias nos nossos indicadores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *