i-Recipes (Português)

O meu nome é Bess McNeill
Além da Ilha de Skye e das falésias em bruto, lá moro eu. Eternamente habito, ali onde o velhote do olhar de Storr não pode alcançar, nem entre as brumas de Loch Leathan. Procurem por mim, o meu nome é Bess McNeill e eu vivo. Aqueles sinos salvaram-me.
br>Sacrificando a minha vida às águas do Atlântico, esperei demasiado tempo por vós. O sacrifício da espera eterna, a tua vida pela minha.
O que vale mais? Se eu alguma vez fui a Bess inocente, pode ter a certeza de que permanecerei assim enquanto quiser que eu seja. Leva-me contigo, quero ver aqueles mares a formarem picos que se colam no horizonte, quero que o cheiro a salitre me penetre todos os dias. Estou cansado de esperar e de olhar para o horizonte de amanhã.
br>>br>Caos
br>As barras de nozes que apresento melhoraram as minhas pretensões de poupança de energia, não tendo de fazer o (mínimo) esforço de preparar qualquer massa. Foram feitas com as sobras de massa doce da torta de melaço. Como provérbio não sou, farei uma pequena afinação: “Fácil se rico, duas vezes rico”, pelo que me pareceu “duas vezes rico”.
Por vezes posso passar horas a cozinhar para pratos que passam sem dor ou glória, pratos de sim mas não, outros, como este tempo, alguns minutos são mais do que suficientes para ser como “o Rei da República Independente da vossa Casa”. Experimente, eu sei que não falhará. Podem durar vários dias (semanas?), penso mesmo que ganham de um dia para o outro, tornam-se mais estaladiços.
Sarope de maçã pode ser obtido muito facilmente. Comprei-o em vários centros comerciais: no CI (vi até uma das marcas Hipercor), um pouco mais espesso e com mais sabor; em Alcampo, um bastante suave; e em cada vez mais centros comerciais.
Offret
até onde vai o sacrifício, até onde vai a claudicação, até onde as suas cordas o dominam. Isto é até onde chegámos, não mais.
Minutos eram segundos e segundos tinham desaparecido no tempo. A contagem decrescente terminou e nada aconteceu, o sacrifício ainda não começou. Quanto tempo é esta espera. Não me compreende, nem I.
No final não teve de haver qualquer explosão, um compêndio de circunstâncias estranhas deu lugar a outra estranha tomada de decisão. Tudo pode ser adiado, ou quase tudo.
br>Em cinco minutos a sua raiva/ alegria mudou, às vezes para o melhor e às vezes para o pior. É como a roleta russa, mas sem uma bala, a bala…
Se não entendes nada, não te preocupes, eu também não. Há vida em Marte?
Dad Smurf
Ontem foi o aniversário do pai, a idade não deve ser dita, pois ele é doze anos mais velho do que a minha mãe, mas eu ainda o vejo com a mesma actividade e idade interior. O mais relevante é como e quanto ele mudou. Dizem que com a idade nos tornamos mais conservadores e menos tolerantes, é o contrário, com a idade (ou assim tem acontecido com o meu pai) torna-se consciente das poucas coisas que são suficientemente importantes para sofrer por eles, que o importante é “deixar viver”, o tempo de sofrer chegará.

Todas as queixas e tristezas do passado provaram ser inúteis, têm sido meros elementos que ajudam ao envelhecimento prematuro. Rugas. Eles ficam lá dentro e desgastam-no pouco a pouco. É isso que envelhece mais, as dores, não a idade. Por vezes tenho a impressão de envelhecer demasiado depressa, de que cada infelicidade aumenta o peso da vida e dos anos. Pelo contrário, um dia de felicidade faz-me rejuvenescer e compensar o tempo perdido.
A Ponte e o Milagre
Vida em Marte
Existe vida em Marte? É uma coisa horrível de Deus…
br>Base
br> A base pode ser feita com uma massa simples de massa quebradiça ou uma massa 1-2-3, a minha preferida, pelo seu ligeiro sabor a amêndoa, é uma massa doce com amêndoas moídas. Repito a receita pela 3ª vez, só que desta vez vamos cozê-la um pouco mais, cerca de 20-25 minutos e indicando metade dos ingredientes para um molde de 19×19.
ul>>li>105 gr. de farinha

  • ½ colher de chá de sal
  • 15 gr. de amêndoa moída (pode ser avelã)
  • 45 gr. açúcar em pó
  • 65g de manteiga fria cortada em pequenos pedaços
  • 5g de açúcar de baunilha (ou ½ pod ou uma colher de chá de extracto de baunilha)
  • ½ ovo, cerca de 30g
  • (1) Penetrar a farinha, adicionar o açúcar, açúcar de baunilha, sal e amêndoas moídas. Acrescentar a manteiga fria. Com a ajuda das suas mãos, misture até ter a textura de pão ralado e a manteiga não ter formado bolas demasiado espessas.
    (2) Adicione o ovo meio batido e amasse rapidamente até que os ingredientes tenham sido unidos. Não amassar demasiado, apenas o suficiente para formar uma massa. Embrulhar em película aderente e colocar no frigorífico durante cerca de duas horas, também pode ser deixado no congelador durante menos tempo.
    (3) Pré-aquecer o forno a cerca de 185º C. Alinhar o tabuleiro untado e enfarinhado com manteiga. Espalhar a massa entre dois sacos de congelação ou película plástica e cobrir a base do molde. Picar toda a superfície com um garfo.
    (4) Cobrir a massa com papel vegetal e colocar algum grão de bico ou feijão seco em cima para pressionar para baixo. Cozer durante cerca de 15-20 minutos. Após este tempo, remover o grão-de-bico e o papel. Voltar ao forno por mais alguns minutos até dourar castanho.
    Preenchimento de xarope de noz e ácer
    As quantidades dadas são as utilizadas para um molde de base quadrada 19×19, entre parênteses para um molde 22×22, aprox.
    ul>

  • 80 ml. xarope de ácer
  • 40 ml. 35% de natas gordas
  • 30 gr. de manteiga
  • 50 gr. de açúcar amarelo
  • ½ tsp. de extracto de baunilha
  • 120 gr. de nozes, pode ser pecans
  • chocolate preto ou de couverture
  • (1) Numa caçarola verter o xarope de bordo, as natas, a manteiga picada e o açúcar mascavado. Pegamos fogo, mexendo com uma espátula até o açúcar se dissolver e formar uma pasta lisa e homogénea. Menos de um minuto é mais do que suficiente.
    (2) Retirar do lume, adicionar as nozes picadas e o extracto de baunilha. Misturar bem e verter sobre a base da massa doce. Cozer num forno pré-aquecido a 175º C durante cerca de 15-20 minutos.
    br>Deixe arrefecer até estarem suficientemente endurecidos antes de cortar as barras. Um par de horas no mínimo.
    (3) Banho de chocolate. Derreter chocolate negro ou chocolate de couverture no microondas como habitualmente, ou seja, alguns segundos, mexendo e girando ou introduzindo outros segundos.
    Removemos com uma espátula até aquecer e cobrir as barras com chocolate num suporte de arame. Espectacular e muito natalício.
    br> Há vida em Marte?
    br>

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *