Horas numa biblioteca.

A importância de Virginia Woolf como romancista e precursora do feminismo eclipsou a sua faceta como grande leitora e crítica literária fundamental, embora ao longo da sua vida tenha publicado assiduamente no Suplemento Literário Times e noutras revistas literárias autênticas jóias ensaísticas pela sua delicadeza na apreciação dos seus contemporâneos e dos clássicos da língua inglesa, bem como pelo pulso firme com que dialoga simultaneamente com a autora lida e com o futuro leitor dos seus textos. Esta compilação cobre toda a sua carreira, desde o seu trabalho inicial de crítica literária e o ensaio informal, ou o esboço literário, ainda muito jovem, até às suas últimas e rigorosas peças sobre autores como Kipling, Melville, Dostoevsky ou Conrad, ou sobre a arte da biografia, género para o qual a sua obra teria certamente sido inclinada se não fosse a sua morte prematura. -aquelas eram qualidades herdadas e uma vontade sem precedentes e irrepetível na história da cultura inglesa-. Aqui está uma selecção extensa e variada, representativa, mas feita sobretudo tendo em vista a validade que Virginia Woolf tem hoje.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *