Fase de Remodelação-Maturação

Quando a cicatriz do tecido ferido já completou a fase proliferativa, o tecido resultante é geralmente fornecido com uma grande quantidade de colagénio orientado aleatoriamente sobre a cicatriz, nesta fase há então uma reorganização das fibras de colagénio orientada de acordo com as linhas de tracção e força a que o tecido é submetido, produzindo assim uma cicatriz mais funcional (Prentice, 2001).

No início esta cicatriz é mais forte do que o tecido original, mas depois acomoda-se às características funcionais do tecido ferido (Quillen et al, 1996).

Devemos ter em mente que o tecido colagénio é dinâmico e está em constante movimento produzindo e destruindo colagénio, é então quando com uma intervenção adequada de reabilitação funcional reorganizaremos esse tecido, inclinando o equilíbrio para a destruição e evitando assim uma cicatriz hipertrófica e desorganizada nas suas linhas de força que nos pode trazer problemas ou recidivas.

1.Prentice, Willams,Técnicas de Rehabilitación en Medicinadeportiva, 2da Edición, Paidotribo,1999.

1.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *