Dassault Aviation (Português)

A Société des Avions Marcel Bloch foi fundada por Marcel Bloch em 1928. Em 1935 Bloch e Henry Potez concordaram em comprar a Societe Aerienne Bordelaise (SAB), que foi rebaptizada Societe Aeronautique de Sud-Oest. Em 1936 a indústria de armamento francesa foi nacionalizada como Société Nationale des Constructions Aéronautiques du Sud-Ouest (SNCASO). Marcel Bloch actuaria como administrador adjunto do Ministério da Aviação.

Durante a ocupação da França, a indústria aeronáutica francesa foi praticamente desmantelada. Marcel Bloch foi preso pelo governo francês de Vichy em Outubro de 1940. Em 1944 Bloch foi deportado para o campo de concentração alemão Bunchenwald onde permaneceu até à sua libertação a 11 de Abril de 1945.

A 10 de Novembro de 1945, numa reunião extraordinária da Société Anonyme des Avions Marcel bloch a empresa optou por criar uma nova empresa: Société des Avions Marcel Bloch. Em 20 de Janeiro de 1947 a empresa mudou o seu nome para reflectir a mudança do nome do seu proprietário: Société des Avions Marcel Dassault.

Em 1954 a Dassault criou uma divisão de electrónica (a ser rebaptizada Electronique Marcel Dassault em 1962), como um primeiro passo no desenvolvimento de radares montados em aviões, rapidamente transformados em cabeças de busca de mísseis ar-ar, ajudas à navegação e bombardeamentos. Entre os anos 50 e o final dos anos 70, a maior parte dos negócios da Dassault eram exportações, onde o seu maior sucesso foi a série Dassault Mirage e a Mystere-Falcon.

A 27 de Junho de 1967, a Dassault (a pedido do governo francês) comprou 66% da Breguet Aviation. Devido a esta aquisição, a empresa Société des Avions Marcel Dassault foi dissolvida em 14 de Dezembro de 1971 para a criação da Avions Marcel Dassault-Breguet Aviation (AMD-BA).

A empresa Dassault Systèmes foi criada em 1981 para o desenvolvimento e comercialização do software CAD da Dassault: CATIA. A Dassault Systèmes tornou-se líder de mercado neste sector.

Em 1979 o governo francês comprou 20% da Dassault e criou a Société de Gestion de Participations Aéronautiques (SOGEPA) para gerir este investimento e um 25% indirecto da Aérospatiale (o governo já detinha directamente 75% das acções desta empresa). Em 1998, o governo francês transferiu a sua participação na Dassault Aviation (45,76%) para a Aerospatiale. A 10 de Julho de 2000, a Aérospatiale-Matra fundiu-se com outras empresas europeias para criar a EADS.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *