CONICET | Buscador de Institutos y Recursos Humanos (Português)

Genomes e transcriptomes de parasitas cestode: novas ferramentas para a compreensão da sua biologia e o desenvolvimento de estratégias de controloLucas Maldonado, Marcela Cucher, Natalia Macchiaroli, Federico Camicia, Eugenia Ancarola, Gabriel Ávila, Matías Pérez, Hugo Vaca, Laura Kamenetzky e Mara RosenzvitInstituto de Microbiologia e Parasitologia Médica (IMPaM), UBA-CONICET, Paraguai 2155, Piso 13.CP 1121. Buenos Aires, Argentina. [email protected] Os parasitas da classe Cestoda causam doenças negligenciadas como a equinococose ou hidatidose cística, equinococose alveolar e neurocisticercose. Os seus agentes etiológicos são as fases larvares de Echinococcus granulosus sensu lato (s. l.), Echinococcus multilocularis e Taenia solium respectivamente. Estes parasitas apresentam características particulares tais como extrema adaptação ao parasitismo, ciclos de vida altamente complexos e notável plasticidade fenotípica. E. granulosus s.l. apresenta um nível adicional de complexidade devido à sua variação genética, sendo actualmente considerado como um complexo de espécies que diferem em características tais como hospedeiro intermédio, patogénese e antigenicidade. Nos últimos anos, foi realizado o sequenciamento dos genomas completos de E. multilocularis, Taenia solium, Hymenolepis microstoma (Tsai etal, 2013) e E. granulosus sensu stricto (s. s.) (Tsai et al, 2013, Zheng et al 2013). Estes estudos fornecem uma compreensão global do genoma destes parasitas, estudos evolutivos, determinação de genes codificadores de proteínas, tanto conservados como únicos, e conhecimento de quais as vias metabólicas e de sinalização que estão presentes e quais as que estão ausentes. Do mesmo modo, ter informação genómica é extremamente útil para a identificação das moléculas envolvidas na regulação genética. A este respeito, o nosso grupo caracterizou a transcrição de pequenos RNAs não codificadores de três espécies de Echinococcus spp. Isto permitiu-nos determinar que os microRNAs, pequenos RNAs silenciadores que actuam a nível pós-transcricional, considerados reguladores mestres do desenvolvimento, são o principal tipo de RNA não codificadores nestes cestodes (Cucher et al, 2011; Cucher et al., 2015; Macchiaroli et al, 2015). O estudo da expressão diferencial entre fases e espécies sugere que alguns destes pequenos RNAs estão envolvidos em processos de desenvolvimento destes parasitas. Com o objectivo de contribuir para a caracterização genómica das espécies em circulação na nossa região, constituímos o consórcio FLAT-DB, composto por grupos de investigadores do Brasil, Uruguai e Argentina. Neste âmbito, o nosso grupo realizou a sequenciação do Echinococcus canadensis, uma espécie que faz parte do complexo E. granulosus s. l. e que produz 36% dos casos humanos na Argentina. Obtivemos um genoma de alta qualidade e realizámos genómica comparativa com E. granulousus s.s. e E. multilocularis. Este genoma fornece uma fonte de informação para estudos genómicos, genéticos, evolutivos, biológicos e epidemiológicos e fornece novos dados para a concepção racional de novas estratégias de intervenção contra doenças negligenciadas causadas por parasitas das cestóides.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *