Certificar a ISO 9001:2008 ou esperar pela versão ISO 9001:2015?

Durante o desenvolvimento da nova versão da ISO 9001, já saíram alguns rascunhos e com eles dúvidas, principalmente daqueles que entusiasticamente pretendem implementar e certificar o seu sistema de qualidade.

A questão do tópico de tendências nestes dias é:

A minha organização deve ser certificada com a ISO 9001:2008 ou devo esperar que a nova versão de 2015 seja lançada?

Separar…

p>p>Bem, se pretendemos responder, devemos diferenciar aqueles que realmente se preocupam em ter um SGQ que os ajude a alcançar a estratégia global da sua organização… daqueles que pretendem ter um certificado para o mostrar nas estratégias de marketing… Está a sair-se bem se nos concentrarmos no primeiro?

P>Primeiro tem de ter compreendido bem certas premissas básicas sobre QMS:

ul>

  • Os QMSs estão focados na satisfação do cliente
  • A implementação de um QMS pode levar de 6 a 18 meses
  • A experiência de QMS facilita mudanças ou transições
  • Os QMSs apoiam a estratégia das organizações
  • A abordagem de processo dos QMSs aumenta a produtividade
  • Não se trata apenas de certificação, eles também são sobre eficiência
  • A concorrência está a melhorar todos os dias, eles fazem-no sem parar
  • Marketing faz a primeira venda, as próximas são feitas por QUALIDADE
  • Sobre os custos de certificação é melhor nem sequer falar! 🙂
  • Diferentes pontos de vista para responder…

    Centrado no cliente.

    As organizações centradas no cliente sabem que os clientes não esperam, que podem optar por produtos e serviços de qualidade provenientes da concorrência mesmo a um preço melhor.

    Sabem que a tecnologia está do seu lado, hoje em dia a concorrência está a um clique de distância.

    Pode os clientes da sua organização esperar por si em 2015 para implementar um SGQ para melhorar a qualidade dos produtos e serviços que lhes oferece, Claro que não!

    “A melhor publicidade é de clientes satisfeitos” Philip Kotler

    Implementar um QMS não é como fazer enchiladas suíças.

    Criar um bebé requer tempo, atenção e muito cuidado… Implementar um QMS também requer tempo, é um projecto que requer acções planeadas e acompanhamento nos detalhes.

    As pequenas empresas com processos simples podem demorar seis meses, esse tempo aumenta dependendo da dimensão da organização, da natureza e complexidade dos seus processos; as empresas multi-site podem demorar até 18 meses ou mais.

    A publicação da ISO 9001:2015 será em Setembro de 2015, estamos em Maio de 2014, ainda falta algum tempo, ainda terá de acrescentar o tempo necessário para desenvolver o SGQ na sua organização para aceder à certificação.

    Seriamente,

    “A perfeição é alcançada, não quando não há mais nada a acrescentar, mas quando não há mais nada a tirar” Antoine de Saint-Exupery

    experiência QMS facilita as transições para novas versões.

    Estima-se que a norma ISO 9001:2015 mudaria, em conteúdo e estrutura, em mais de 30% em comparação com a versão ISO 9001:2008.

    Embora os projectos proponham simplificar alguns requisitos, por exemplo na documentação, existem também novos requisitos, tais como a gestão do risco, o que exigirá que muitos líderes QMS tenham novas competências.

    Começar do zero a implementar uma nova versão é mais difícil do que iniciar uma transição de versão com o conhecimento e a experiência de gerir um sistema de qualidade já implementado.

    “O bom julgamento vem da experiência…e a experiência vem do mau julgamento” Rita Mae Brown

    Não temos certificado! O que vamos vender?…

    QMS não foram concebidos para apoiar estratégias de marketing; até à versão ISO 9001:2008, a sua adopção é levantada como uma decisão que deve apoiar a estratégia global da organização.

    A versão 2015 tem uma abordagem mais estratégica, apoia a análise de oportunidades e riscos que a organização tem no seu contexto, que será bastante adequada no momento de aterrar objectivos de qualidade que são realmente úteis para a organização.

    Muitas organizações implementam a ISO 9001 apenas em busca de um certificado para a sua comercialização e vendas, embora a venda seja uma parte essencial do negócio, isto por si só não assegurará uma vida longa ao negócio se não forem tomadas as medidas estratégicas necessárias.

    Marketing apenas assegura a primeira venda, a qualidade do produto e do serviço assegura a venda mais importante… a segunda e subsequentes vendas.

    “Temos um plano estratégico. Chama-se fazer as coisas bem” Herb Kelleher

    Uma questão de custo…

    Nova Versão! 🙂 , Um Produto ISO Melhorado! 🙂 , MAIS DESPESAS! 🙁 … sejamos realistas, a nova versão ISO 9001:2015 é susceptível de envolver um pouco mais em custos de certificação, acompanhamento e recertificação… as organizações já certificadas na ISO 9001:2008 podem não sofrer tanto, já são clientes distintos das casas certificadoras, mais em certas actividades já conseguiram ser auto-suficientes e aprenderam a gerir bem os custos na linha temporal.

    “O que não está previsto com a cabeça é suportado com as costas” Anónimo

    Sportsmanship, Or Competition?…

    Embora as organizações estejam a tentar superar os seus concorrentes no mercado, o que estão realmente a fazer é a melhorar para os clientes e isto é acelerado quando aprendem com aqueles que o fazem melhor e mais depressa.

    Acreditar-me! Os concorrentes da sua organização podem estar a trabalhar agora na inovação e na melhoria da qualidade dos seus produtos enquanto outros estão a lutar para implementar a ISO 9001 agora ou em 2015.

    “Quando novos ventos de tempestade sopram, alguns correm para se abrigar… e outros constroem moinhos de vento” provérbio holandês

    O que pensa? As organizações que pretendem implementar e tornar-se certificadas devem esperar ou começar hoje?

    p>O que pensa?

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *