BUILD A MASSIVE CHEST WITH FEDERICO GONZALEZ (Português)

federico-.gonzalez1
Federico González

Por Flavio Fernán Romero, MD correspondente latino na Argentina

HLOA FEDERICO, DEIXE-NOS DIRECTO, COMO VOCÊ DESEMPENHA A SUA ROTINA DE LIBERDADE?

O peito é um dos grupos musculares que me custou mais a desenvolver ao longo dos anos, concentrei-me neles de uma forma particular e parei devido ao seu atraso em relação a outros sectores do corpo. Ao longo dos anos tenho tentado encontrar inúmeras alternativas para as desenvolver, lendo e pesquisando artigos de grandes estrelas do desporto, bem como fazendo testes de tentativa e erro em mim próprio. Finalmente, e há cerca de dois anos, comecei a notar grandes mudanças nos peitorais ao realizar um treino específico que funciona particularmente bem para mim.

Cada atleta de culturismo tem diferentes formas de treino, desde a utilização de grandes cargas e baixa intensidade de volume, passando por repetições elevadas e descansos extremamente curtos, até às variáveis de contracções isométricas e à procura de amplitudes máximas dos movimentos articulares. Notando que a grande maioria deles alcançou o seu objectivo, senti necessidade de incluir a maioria destes aspectos na minha rotina pec semanal.

Em suma, a minha rotina torácica complementa todos estes aspectos, sendo ainda uma rotina básica e eficiente quando se trata de a realizar. E mantenho-o tanto na fase de volume, como na fase de definição, variando logicamente as cargas utilizadas em cada exercício.

Depois de fazer um bom aquecimento, enfatizando movimentos de elevação, depressão e rotação na articulação do ombro, preparo-me para realizar como primeiro exercício eficaz…

1.- O exercício de bancada plana:

Exercício básico monoarticular que me permitirá trabalhar com grandes cargas. Nele realizo a quantidade de séries necessárias, começando com o peso mais pesado possível para realizar 6 repetições e 2 forçadas.

Até então reduzo o peso em 20 kg, mantendo ou aumentando o número de repetições, até conseguir utilizar cerca de 40 kg para bombear e completar cerca de 60 repetições.

Realizo normalmente cerca de 8 conjuntos no total para este primeiro exercício, com uma média de um minuto de descanso; alcançando e excedendo a falha muscular em cada um deles.

2.- Incline bench press (4 conjuntos)

Assim, descansa um pouco a colaboração dos tríceps no treino do peito. Procurando neste exercício uma amplitude máxima de movimento para realizar cerca de 10 repetições com o máximo peso possível, mantendo ao mesmo tempo uma técnica quase perfeita.

Todos os passos mantenho o peitoral tenso, evitando assim pontos de inflexão em relação à gravidade.

3.- Incline Press on Smith machine (4 series)

Utilizo novamente um peso mais pesado procurando 8 a 10 repetições, trazendo sempre a barra em direcção às clavículas e mantendo-a lá durante cerca de 2 segundos antes de realizar a fase positiva do exercício.

Por este tempo de treino os meus peitorais estão devastados e só resta energia para completar cerca de três conjuntos de polias cruzadas, reduzindo drasticamente o peso e procurando o isolamento máximo tanto no início como no final do exercício, obtendo-se assim uma extensão máxima do peitoral no ponto mais alto do movimento e uma contracção isométrica parcial no final do mesmo.

As repetições são indiferentes, embora excedam sempre 15 ou 20.

FEDE, VOCÊ REALIZA QUE NÃO É UM PROMISSO DE CULTURISMO ARGENTINO, MAS VOCÊ ESTÁ NO CAMINHO DAS GRANDES CONSAGRAÇÕES?

BEM, para dizer a verdade tudo aconteceu muito rapidamente para mim, embora eu tenha treinado durante muitos anos e dedique a maior parte do meu tempo a manter este estilo de vida; as competições começaram há apenas 3 anos, mas graças a Deus tenho sido capaz de progredir muito neste tempo.

P>Parece-me que ainda tenho muitas promessas, tenho muitos títulos em preparação e espero consegui-los antes de terminar a minha carreira de júnior. Quando isso aconteceu, posso dizer com orgulho que me consagrei como culturista júnior.

TELL US SOBRE O SEU FORNECIMENTO…

Meu suplemento natural é muito básico, utilizo batidos proteicos pós-treino e aminoácidos de cadeia ramificada antes e depois do treino. Ao pequeno-almoço incluí uma multivitamínica e multimineral, e antes de dormir óleo de magnésio e linho.

federico-gonzalez2

Quanta proteína e hidratos consome…

Durante a minha fase pré-competitiva utilizo normalmente uma maior quantidade de proteína do que durante a fase de volume. Consumo diariamente cerca de 350 gramas de proteína, consistindo na sua maioria em claras de carne e claras de ovo; à medida que o torneio se aproxima, retiro as claras de ovo e consumo apenas carnes magras como frango ou peixe.

Os hidratos de carbono são reduzidos à medida que a data da competição se aproxima, usando cerca de 150-200 gramas deste macronutriente em falta cerca de 10 semanas até à data acordada. À medida que as semanas vão passando, vou diminuindo a quantidade com base na forma como progrido.

Finalmente consumo cerca de 30-70 gramas de hidratos de carbono durante as últimas 3-4 semanas, chegando em muitos casos a reduzi-lo quase inteiramente na última ou próxima semana.

GOALS?

Como mencionado acima, ainda tenho muitos torneios em preparação. O meu grande objectivo é ganhar o IFBB Junior World Cup, no qual fiquei em 2º lugar no ano passado, tenho dois anos para progredir e melhorar, período durante o qual muito provavelmente irei competir noutros torneios de alto calibre.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *