Arrestado por ameaçar matar o presidente da sua comunidade de vizinhos

O detido foi o presidente da comunidade até há dois meses, quando todos os vizinhos elegeram o queixoso para ocupar o cargo, altura em que as ameaças começaram e continuaram até pouco antes da prisão. Ele tem um registo de 19 detenções, e além das ameaças passadas ao tribunal envolvidas em crimes contra a Administração da Justiça.

A vítima e actual presidente da comunidade denunciaram os factos no dia 12, afirmando que Francisco foi o presidente da sua comunidade até há dois meses atrás todos os vizinhos o elegeram; que ele é proprietário de um local naquela propriedade e que Francisco o ameaça, tanto para lhe vender as instalações, como para deixar o cargo de presidente, porque a sua pretensão é “tomar conta do edifício e expulsar os vizinhos”.

MÉTODOS MÁFICOS

Desde que o queixoso recusou as suas alegações, Francisco “não pára de o ameaçar de morte, que usará métodos mafiosos e que enviará alguém da prisão para casa”, acrescentou as mesmas fontes.

Na manhã do dia 11, antes de testemunhas, ameaçarem de novo matá-lo para vender as instalações e suspender a reunião do bairro, as ameaças repetiram-se na manhã do dia 13, quando ele o chamou às 11h45 por telefone, e nessa altura ele sabia que a polícia estava à sua procura por estes factos.

Às 12.50 horas do dia 13, Francisco apareceu na Brigada da Polícia Judiciária e como detido declarou que não tinha ameaçado ninguém e que falava diariamente sem problemas com o queixoso, como naquela manhã quando o chamava ao telefone.

CARÁCTER DEVIOLENTE

A Brigada de Polícia Judiciária informou o Juiz de Instrução sobre o carácter violento do detido, que já tinha sido preso no ano passado por alegadamente ameaçar a sua família com uma faca.

Francisco C.M.SC. tem um registo de 19 detenções anteriores, nove das quais por roubo, seis por queixa judicial, duas por apropriação indevida, uma por falsificação de documentos e, a última em Setembro do ano passado, por maus-tratos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *