ACS ganha a ponte de cabo mais longa da América do Norte por 2,6 mil milhões

O grupo líder mundial em infra-estruturas ACS, num consórcio de 50% com Fluor, recebeu o contrato de concessão para a nova Ponte Gordie Howe, que ligará as cidades de Detroit, nos Estados Unidos, e Windsor, no Canadá, bem como os seus postos fronteiriços, por um montante estimado em 2,6 mil milhões de euros.

Será a ponte de cabo mais longa da América do Norte. Mais de 850 metros e 6 pistas (3 em cada direcção) atravessarão o rio Detroit. Este posto fronteiriço que liga Windsor e Detroit é um dos mais movimentados da América do Norte e tem uma importância vital para a economia e indústria de ambos os países, especialmente para o sector automóvel. Além disso, o novo projecto proporcionará outra rota alternativa: o transporte de mercadorias e pessoas entre os Estados Unidos e o Canadá, aponta a ACS.

Projecção do contrato

O fecho comercial, que inclui a assinatura do contrato de concessão, bem como o fecho financeiro, deverá ter lugar no terceiro trimestre do ano.

O contrato, proposto pelo Governo Federal do Canadá, abrange também a construção e manutenção das instalações fronteiriças no Canadá (53 hectares) e nos Estados Unidos (68 hectares), incluindo todos os edifícios de rastreio de passageiros e veículos, bem como os trabalhos de reabilitação da auto-estrada I-75 que liga Detroit à ponte.

Com este novo contrato, o grupo presidido por Florentino Pérez reforça a sua presença no mercado norte-americano e recebe um dos projectos de infra-estruturas em regime de concessão (PPP) que o grupo tinha identificado para o período 2018-2021 nos seus principais mercados (Canadá, EUA, Austrália e Europa) por um montante de 1,5 milhões de dólares.200 mil milhões de euros.

Vários projectos

O Grupo ACS está envolvido em vários grandes projectos na América do Norte e no mundo, incluindo o recente contrato ferroviário Réseau Express Métropolitain (REM) em Montreal, Canadá, (4 mil milhões de euros); o sistema automatizado de transporte ferroviário de passageiros no Aeroporto de Los Angeles na Califórnia, EUA, (4.200 milhões durante o período de concessão) e os vertedouros e estação geradora do complexo hidroeléctrico SITE C na Colômbia Britânica (mil milhões de euros).

O grupo também está envolvido numa auto-estrada em Windsor Ontário (845 milhões de euros) que se liga ao Projecto de Ponte Internacional Gordie Howe e está em fase de exploração desde 2015.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *